TEDx IE Madrid– O MBA além da sala de aula

Semana passada tivemos um grande evento aqui em Madri, o TEDx IE Madrid – e como a sigla está dizendo, capitaneado pela própria IE.

Para quem não sabe, os “TEDx” são eventos independentes organizados ao redor do mundo com a chancela TED (do inglês Technology, Entertainment, Design). Um pouco mais preciso que seu irmão maior, que reúne grandes influenciadores mundiais para discutir temas que afligem a população global, o TEDx reúne a comunidade local para debater assuntos que causam impacto de forma mais específica.

Uma oportunidade de ouro para um estudante de MBA na Europa entender o pensamento daqui sobre diversos assuntos.

O tema de 2016 foi “Why Not?”, em português, “Por que não?”. Um jeito de os organizadores (dentre eles muitos colegas da IE Business School), questionarem diversos ‘pontos de interrogação’ envolvendo assuntos bastante diversificados: inclusão LGBT, investimento com impacto social, meio ambiente, relacionamento no trabalho, evolução do capitalismo, entre outros.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

O evento foi recheado de gente interessante e, para falar a verdade, sempre fui fã dos projetos TED. A oportunidade de estar presente em um acontecimento desses fora do país é muito legal, porque reúne pessoas com experiências e histórias diferentes – uma chance imperdível para quem estuda no exterior.

O networking é intenso, consegui conversar e tirar dúvidas diretamente com os palestrantes, uma energia muito bacana em um ambiente fantástico que é o auditório do Google aqui em Madri.

Por isso que eu digo: o MBA aqui na Europa vai além da sala de aula!

Links úteis:

TEDx IE Madrid

Discursos TED mais influentes em 2016

Abraços e até breve!

Guilherme

Anúncios

Pausa no MBA aqui na Europa para ver o jogo… e que jogo

Alguém aí não viu Atletico de Madrid e Real Madrid se enfrentando pela segunda vez em uma final de Champions League, o maior torneio de clubes do mundo? Mesmo que você não seja um fanático por futebol, deve ter ouvido falar sobre a grande partida que movimentou a capital espanhola.

Pareceu videogame. Gol do Real, gol do Atlético.  Pressão do Real, pressão do Atlético. Prorrogação, 122 minutos de bola rolando, 9 pênaltis e Real campeão (confesso que torci para o Atlético). Mas na verdade, foram a cidade de Madri e o povo madrileno os verdadeiros campeões.

A alegria, branca, vermelha e azul dos colchoneros (nome dado aos torcedores do Atletico, como o João já explicou aqui) estava nos olhos, sorrisos e paixão de uma metade do povo. Do outro lado, a vontade de gritar “é campeão” pela décima primeira vez dos madridistas era igualmente impressionante. O alvoroço fez lembrar meus tempos de Belo Horizonte, quando jogava Atlético Mineiro e Cruzeiro.

Mais uma diferença cultural que estudar em Madri me proporcionou: o clima de paz e alegria entre os torcedores. Era bonito de se ver a convivência alegre entre os torcedores dois dois times. Nos bares, dividiam inclusive a mesma mesa. Não vi briga, não vi discussão e muito menos morte, algo comum no Brasil, mas totalmente impensável em Madri. Tomara que um dia nossos torcedores entendam que o prazer do futebol está em aproveitar com os amigos e não se matar por um time.

20160528_213457-1

Resultado consumado, fomos comemorar com centenas de milhares de madridistas na praça Cibeles. Não me surpreendi ao ver em meio aos torcedores do Real centenas de torcedores do Atletico, que apareciam uniformizados para festejar com os campeões de forma totalmente harmônica e sem nenhum incidente (fiquei imaginando um torcedor Tricolor comemorar na Gaviões da Fiel).

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Fui embora às duas da manhã, enquanto milhares de torcedores ainda chegavam para aguardar os jogadores que passariam por lá às cinco.  No fim, ficou a alegria de estar com os amigos das mais diversas nacionalidades que fazem MBA aqui na Espanha, de se divertir vendo um futebol de altíssimo nível e a certeza de que aquela noite foi Madri que dormiu como campeã e capital mundial do futebol.

Nessa matéria do UOL vocês encontram mais detalhes sobre a partida.

Até a próxima!

Guilherme Ubiali